/ branqueamento – ambiente clean

2015

(projeto apresentado no concurso de arte Vídeo Brasil 2015 )

A instalação “Branqueamento” traz a tona os processos de colonização ainda atuais e presentes na América Latina.

A atenção na proposta se coloca sob os aspectos supostamente invisíveis, precisamente sob a invisibilização que os processos colonizatorios produziram em todos nós. Chamar a colonização de atual, vem da compreensão de que ela se dá na superfície sintagmática do presente, onde os sintagmas do profundo passado anterior a conquista, colonial e liberal, capitalista e desenvolvimentista coexistem.

As filiações diretas desta proposta se encontram nas formulações teóricas sobre o colonialismo de Silvia Rivera Cusicanqui (Bolivia); na questão pronominal (perspectivismo) que abarca Eduardo Viveiros de Castro, na estética desenvolvimentista de padronização, nos ambientes criados para uma agenda capitalista que encontra no material vidro ou vidro espelhado um signo de brilho e limpeza.

Vista superior – Túnel espelhado