/ povo-oco-de-tempo

2015

Ilha de Tatuoca / PE-Brasil

A ilha de Tatuoca e seus moradores (humanos e não humanos) sofreram a gentrificação por causa da instalação do Porto de Suape nesse território.

A memória desses saberes, que tomaram forma ali, foram esmagados pouco a pouco: catadores de mariscos com suas receitas e comidas, construtores de casas pau-a-pique, artistas-marceneiros de esculturas e móveis vindos de madeira vencida de mangue.

O povo-oco-de-tempo materializa ,num pequeno espaço desta ilha, esse processo de desintegração inter-espécies, dessa ecologia de conhecimento que brotou nesse espaço específico, pela mão do capitalismo neoliberal.

Suape: necro-nação-multi-petro.

Armado – Ilha de Tatuoca
Mariscos da Ilha de Tatuoca